Descubra como evitar as crises de cefaleia

 em Outros

Algumas medidas preventivas podem reduzir as crises em pelo menos 50%

Dores de cabeça são comuns em todas as pessoas, porém, não é normal senti-las com frequência.

Existem dezenas de tipos de cefaleias, a enxaqueca (migrânea) é uma delas.

Modificações no estilo de vida e prevenções dos fatores desencadeantes da enxaqueca são recomendadas para todos os indivíduos com enxaqueca.

O objetivo da terapia preventiva é reduzir a frequência de crises de enxaqueca, o número de dias com enxaqueca e cefaleia, a gravidade dos sintomas, a frequência de uso de medicamentos para enxaqueca e a incapacidade relacionada à enxaqueca.

Veja também:

Algumas medidas preventivas para reduzir o número de crises de enxaqueca são:

Rotina

Manter uma rotina estável e um estilo de vida consistentemente de baixo estresse. Embora não seja fácil planejar o dia a dia e nem sempre seja possível em algumas situações, os pacientes são aconselhados a aderir um estilo de vida estável tão próximo quanto possível.


Sono

Dormir na mesma hora todas as noites e acordar na mesma hora todos os dias.

O diagnóstico e tratamento eficaz de distúrbios do sono associados a enxaqueca pode reduzir as crises de dor de cabeça.


Alimentação

Realizar refeições regulares e saudáveis. Os alimentos que normalmente desencadeiam a enxaqueca incluem aqueles com glutamato monossódico, aqueles com nitratos / nitritos (por exemplo, carnes processadas), queijos envelhecidos e adoçantes artificiais.


Atividade física

Realizar exercícios físicos aeróbicos regulares. Recomenda-se 150 minutos por semana de exercícios aeróbicos de intensidade moderada (geralmente divididos em três a cinco sessões).


Cafeína

Existe uma relação complexa entre cafeína e enxaqueca: a cafeína pode ser um tratamento eficaz para os ataques de enxaqueca, ao mesmo tempo que a abstinência da cafeína pode causar dores de cabeça.

O uso regular de cafeína é um fator de risco para o desenvolvimento de cefaleias mais frequentes.

A abstinência de cafeína entre usuários frequentes melhorará a enxaqueca para alguns indivíduos.

Assim, um período de cessação da cafeína com duração de pelo menos 2 a 3 meses é recomendado para indivíduos com enxaquecas frequentes para determinar se a abstinência de cafeína resulta em frequência reduzida de ataques de enxaqueca. Indivíduos com uma ingestão regular de grandes quantidades de cafeína devem reduzir lentamente a ingestão de cafeína para evitar uma piora inicial da cefaleia devido à abstinência de cafeína.

 

Uso excessivo de medicações analgésicas

O termo uso excessivo de medicamentos refere-se a tomar medicações abortivas de enxaqueca com muita frequência. O uso excessivo de medicamentos é um fator de risco para o desenvolvimento de dores de cabeça mais frequentes e pode levar a uma cefaleia por uso excessivo de medicamentos

É importante procurar um especialista para que as crises de dor não evoluam.

Entre em contato com a Dra. Irina Raicher, do Espaço Sinestesia, e agende a sua consulta.

Autoria:

Dra. Irina Raicher CRMSP 129272

Compartilhe

Posts Recentes

Deixe uma resposta

dor-neuropatica
WhatsApp chat