Entenda tudo sobre Neuropatia Diabética

 em Matérias

O distúrbio conhecido como Neuropatia Diabética é caracterizado como uma complicação do diabetes que leva a uma disfunção no sistema nervoso, principalmente nos nervos periféricos das extremidades das pernas e braços. Os nervos periféricos são responsáveis por carregar as informações para a  medula espinhal e cérebro, na ida e na volta.

Em uma primeira etapa, esse problema pode causar dores, sensações incômodas, diminuição na sensibilidade da temperatura para o frio e para o quente e alterações de sudorese deixando a pele mais brilhante e fina. As dores prejudicam a qualidade de vida dos doentes. Danos a esses nervos, em uma segunda etapa, podem afetar a sensibilidade ao tato, pressão, fazendo quem sofre desse problema não sentir que se machucou. E até acometimento da força (fraqueza muscular) e dificuldade de marcha.

 

Veja também:

 

Há diferentes locais do corpo que a neuropatia diabética acomete, sendo que uma pessoa pode desenvolver mais em um local do que outro ou ter sintomas de vários deles. Esses locais são:

Neuropatia Periférica (polineuropatia)

É o tipo mais comum e afeta mais as extremidades do corpo, como pés e mãos e depois pernas e braços com dor, sensações incômodas, diminuição na sensibilidade da temperatura para o frio e para o quente e alterações de sudorese deixando a pele mais brilhante e fina, quando tem associada a neuropatia autonômica:<h3>Neuropatia Autonômica<h3> que afeta o sistema nervoso autônomo, responsável por controlar órgãos como o coração, bexiga, pulmões, estômago, órgãos sexuais e intestinos. A neuropatia neste caso, portanto, ocorre quando o diabetes afeta nervos de alguma dessas áreas.

Mononeuropatia múltipla

É caracterizada por danos em nervos salpicados pelo corpo, que pode ser localizado na face, tronco ou membros: braços e pernas. Um subtipo a <h3>Amiotrofia Diabética<h3>, afeta nervos de regiões como coxas, quadris e nádegas, sendo mais comum em portadores de diabetes tipo 2 ou pessoas mais idosas.

Mononeuropatia

As síndromes de aprisionamento ou encarceramento dos nervos são bastante comuns. Podem cursar com dor crônica, diminuição de sensibilidade, atrofia e fraqueza muscular.

Nosso sistema nervoso funciona como caminhos de informações repassados pelo nosso cérebro ao restante do corpo e vice-versa.

Causas

Nossos nervos são pequenos condutores de informações e, para funcionarem corretamente, precisam receber sangue oxigenado constantemente. O diabetes é uma doença que afeta vasos sanguíneos de todos os tamanhos e faz com que haja uma diminuição no oxigênio que chega aos nervos, gerando, ainda, a formação de um processo inflamatório e metabólico, que causa o mau funcionamento do sistema nervoso e, consequentemente, a neuropatia diabética.

Há uma combinação de fatores que geram esses danos:

  • Controle inadequado da glicose no sangue.
  • Nível elevado de triglicérides.
  • Fatores relacionados ao estilo de vida do paciente, como tabagismo e consumo de bebidas alcoólicas.
  • Ter diabetes por muito tempo. Infelizmente, os riscos de desenvolver neuropatia diabética aumentam de acordo com o tempo em que o paciente sofre do problema, sendo mais comum em pessoas que possuem a doença há 25 anos ou mais.
  • Doenças renais também aumentam os riscos, já que elas levam a um aumento de toxinas no sangue.

Sintomas

Como dito anteriormente, os sintomas da  Neuropatia Diabética podem variar pela localização ou, ainda, manifestar-se simultaneamente. Entenda abaixo quais são as principais manifestações.

polineuropatia – Neuropatia Periférica

  • Dor;
  • Sensação de queimação e ardor, agulhadas finas, choques;
  • Diminuição da sensibilidade;
  • Formigamento nas extremidades do corpo;
  • Dores excessivas frente a estímulos que geralmente não provocariam dor.

Neuropatia Autonômica

  • Queda repentina de pressão;
  • Aumento ou diminuição de sudorese;
  • Impotência sexual;
  • Mau funcionamento do estômago, que leva a vômitos, náuseas e perda de apetite.

Amiotrofia Diabética

Os sintomas se manifestam, inicialmente, em apenas um lado do corpo, podendo ou não, estender-se ao outro lado.

  • Dores repentinas e muito fortes no quadril, coxa ou nádega;
  • Dificuldade para se levantar;
  • Perda de peso;
  • Inchaço abdominal.

Mononeuropatia

  • Paralisia em um lado do rosto;
  • Dificuldade em focar a visão;
  • Dores atrás dos olhos;
  • Dor no peito ou abdominal.

Um dos sintomas recorrentes da Neuropatia Diabética é a sensação de agulhamento nos pés, que causa dores.

Tratamento

Para que um tratamento seja eficaz, é necessário que o distúrbio seja identificado cedo. Portanto é fundamental que portadores de diabetes façam consultas de rotina com especialistas no assunto, algo que pode levar a um diagnóstico precoce e a diversas opções para aliviar as dores causadas.

Uma das principais maneiras de tratar o problema, é o controle rigoroso dos níveis de glicemia para que eles sejam normalizados. Para que isso seja feito, pode ser recomendado ao paciente que faça dietas específicas, pratique atividades físicas e faça uso de medicamentos para controle da glicemia.

Dores

Podem ser aliviadas com a ingestão de medicamentos orais, como antidepressivos e anticonvulsivantes etc, quando o perfil do doente permite o uso destas medicações, avaliação que deve ser feita pelo especialista. Alguns tratamentos também podem ser feitos como a aplicação de cremes e adesivos na pele do paciente tópicos ou aplicação de toxina botulínica e, ainda, acupuntura e fisioterapia.

Problemas gastrointestinais

Neste caso recomenda-se uma dieta balanceada, com refeições pequenas e frequentes que evitem excessos de gorduras e fibras. Caso os sintomas sejam muito graves, é possível que sejam prescritos medicamentos que ajudem a regular a digestão ou diminuir as náuseas.

Tonturas

Esse sintoma pode ser reduzido com mudanças de hábitos, como elevar a cabeceira da cama ou passar a usar meias elásticas, além de evitar levantar-se muito rápido e avaliação de especialista.

Disfunções sexuais e urinárias

Procurar um especialista ginecologista e urologista para avaliação detalhada.


Então, gostou de nosso texto? Compartilhe para que mais pessoas entendam sobre o assunto e não deixe de comentar sua opinião. Continue acompanhando o nosso blog e até o próximo post !

Autoria: 
Dra. Irina Raicher CRMSP 129272

 

Compartilhe

Posts Recentes

Deixe uma resposta

Estenose de canal lombar, uma condição que incomoda muita gente.A perda de sensibilidade ocorre devido à interrupção da troca de informações entre os nervos periféricos e o sistema nervoso central.
WhatsApp chat