Saiba como é o tratamento da dor em pacientes com câncer

 em Outros

Quando conversamos com pessoas sobre câncer é comum notar uma preocupação que tanto essa doença quanto seu tratamento podem causar dor. O medo de iniciar o tratamento é comum, porém o quanto antes se dialoga com o seu médico sobre a dor, melhores resultados no controle da dor podem ser obtidos. A dor é uma percepção de um estímulo que é influenciado por questões culturais, pelo estado de humor atual do paciente (ansiedade, depressão), pelo apoio social de familiares e de amigos, pela qualidade do sono, pela alimentação e pela atividade física.

Na maioria das vezes, a dor no câncer é uma mistura de vários componentes de dor: nociceptivo, neuropático, miofascial. É preciso que um especialista em dor trate cada um desses componentes para alcançar um resultado satisfatório para o paciente. Além disso, a dor pode ocorrer em diversos momentos da jornada da doença. Pode ocorrer antes do diagnóstico do câncer (por outras doenças, ou fibromialgia), quando o câncer inicia e gera dor, pode ocorrer durante o tratamento do câncer que às vezes gera dor, pode ocorrer por outras doenças que aparecem simultaneamente, ou até mesmo depois do tratamento, por conta de cirurgias e outras medidas essenciais à luta contra o câncer.

A dor no câncer pode ainda ser causada porque o tumor e/ou o seu tratamento agridem o sistema nervoso. Pode ser efeito adverso da radioterapia ou da quimioterapia, que atacam as células malignas, mas as sadias também. Pode surgir meses após um procedimento de radioterapia, confundindo pacientes que não a associam diretamente com o câncer e passam a conviver com ela. –

VEJA TAMBÉM:

Pacientes também podem apresentar neuropatia periférica induzida por quimioterapia (NPIQ). Sua incidência varia de 10 a 100% dependendo de um número de fatores que incluem a própria quimioterapia (qual droga foi utilizada e se ela é neurotóxica), a frequência e dosagem usada, a idade do paciente, associação com outras drogas e até mesmo doenças pré-existentes, como diabetes mellitus, que também causam neuropatia.

Por conta de toda essa variedade, a dor que vem com o câncer ou seu tratamento deve receber cuidado de um especialista em dor, que vai tratar cada um dos componentes da dor da forma específica. O tratamento envolve medidas farmacológicas, ou seja, o uso de medicamentos específicos para cada componente da dor, por exemplo, medicamentos usados para dor de origem dos nervos são de classes diferentes dos medicamentos usados para uma dor no osso. Além disso, o tratamento não farmacológico com reabilitação, tratamento da dor miofascial (muscular), uso de acupuntura e da medicina integrativa fazem parte do arsenal para a melhoria da qualidade de vida no câncer.

Importante lembrar que muitos dos pacientes oncológicos podem apresentar um ou alguns dos seguintes problemas: sistema imunológico baixo, perda de peso, anemia, fadiga, flora e parede intestinal comprometidas (o que provoca enjôo, diarreia, outros), depressão, ansiedade, ser polimedicado, entre outros fatores que precisam ser levados em conta no momento da decisão terapêutica. Por isso, a escolha de um tratamento específico para a dor deve ser feita apenas por um especialista em dor que, com pleno domínio em medicamentos indicados para dor de qualquer tipo e origem, pode chegar a um controle eficaz da dor oncológica, permitindo que o paciente não desista do tratamento ou tenha qualidade de vida no pós-tratamento. Com uma abordagem mais humanizada, alinhada a conceitos mais modernos de medicina, uma terapia individualizada pode ser aplicada com a vantagem de ser acessível e segura.

O desenvolvimento da luta contra o câncer segue evoluindo com mais pesquisas e inovações. Que a prevenção e o controle da dor no câncer sigam lado a lado com essa evolução.

Caso você ou algum familiar precise de orientação médica, entre em contato com a Dra Irina Raicher, especialista em Dor em Câncer, do Espaço Sinestesia, e agende a sua consulta

Autoria:

Dra. Irina Raicher CRM – SP 129.272

 

Compartilhe

Posts Recentes

Deixe uma resposta

WhatsApp chat