Entenda o que é a Estenose de Canal Lombar

 em Matérias

O que é a Estenose de Canal Lombar?

A coluna vertebral é uma estrutura muito importante e está sujeita ao desgaste natural devido ao envelhecimento, sendo essas alterações chamadas de doença degenerativa da coluna lombar. A estenose de canal lombar é decorrente do estreitamento do canal vertebral levando à compressão dos nervos que passam pela coluna vertebral, como é o caso das raízes que formam o nervo ciático.

A coluna vertebral é dividida em cervical, torácica, lombar, sacro e cóccix. É formada por discos, ligamentos e músculos. Essa estrutura complexa protege a medula espinhal e os nervos, além de ser muito importante para a adequada postura e movimentação do indivíduo.

 

Veja também:

 

Causas

Em algumas pessoas, o desgaste decorrente do envelhecimento que ocorre na coluna vertebral pode ser acelerado devido a alguns fatores, geralmente associados a fatores genéticos, uso de cigarro, obesidade e um estilo de vida sedentário. O avanço do processo degenerativo pode resultar em estenose de canal lombar, levando a sintomas de dor, cãimbras e dificuldade para andar.

As alterações mais comumente encontradas na coluna vertebral e que estão relacionadas a estenose de canal lombar são:

Espessamento das lâminas;
Artrose facetária;
Lordose exagerada;
Sobreposição das lâminas;
Espessamento do ligamento amarelo;
abaulamentos, protrusões e extrusões discais (hérnias de disco)
Espondilolistese.

Sintomas

Muitos indivíduos podem permanecer assintomáticos por muito tempo; em outros, os sintomas podem desenvolver rapidamente. Os sintomas relatados devido à compressão dos nervos são dor, fraqueza, cãimbras, diminuição da sensibilidade das pernas, dificuldade de controlar os esfíncteres (como perda urinária) e, em alguns casos, impotência sexual.

A faixa etária mais acometida é a população acima de 60 anos, devido ao processo natural de envelhecimento.

Tratamento

Quando diagnosticada, a estenose de canal lombar deve ser sempre tratada. Os tratamentos disponíveis são diversos e podem ser divididos em modalidades não-cirúrgicas (também chamadas de tratamento conservador) e as intervenções cirúrgicas.

O tratamento não-cirúrgico pode ser feito com: uso de medicamentos, atividade física, reeducação postural, acupuntura e controle de peso. Por outro lado, o tratamento cirúrgico da estenose de coluna lombar inclui: agulhamentos, infiltrações, descompressão do canal vertebral e as cirurgias minimamente invasivas, dentre outras técnicas.

Vale destacar que a reeducação postural deve ser sempre orientada por um profissional qualificado. O objetivo dessa prática é aumentar a flexibilidade postural para que o indivíduo possa melhorar os movimentos e reduzir as dores decorrentes da doença.

É muito importante ficar atento aos sintomas da doença para que seja iniciado o tratamento em tempo oportuno, evitando perda da qualidade de vida e limitação funcional para as atividades do dia a dia, como o trabalho e o lazer.

Gostou do artigo? Então compartilhe para que mais pessoas possam se informar sobre o assunto. E não se esqueça de deixar o seu comentário.

Texto de autoria de: Dr. Iuri Neville CRM-SP 142.464

Compartilhe

Posts Recentes

Deixe uma resposta

tumores primários cerebraisneuropatia diabetica
WhatsApp chat